Blog

Posicionamento no Google: Como funciona e o que influencia?

Posicionamento no Google: Como funciona e o que influencia?

O posicionamento no Google é um dos fatores essenciais para conquistar bons resultados nas estratégias de marketing digital da sua empresa. Construir uma comunicação clara e produzir conteúdo de qualidade são alguns dos pontos que precisam ser trabalhados para as organizações que desejam investir em uma presença digital, aumentar as chances de venda e melhorar a experiência do usuário no próprio site.

Segundo a Mashable, cerca de 100 bilhões de pesquisas são realizadas no buscador por mês. O e-commerce B2B também vem crescendo a cada ano e apresentando bons resultados, segundo pesquisa realizada pela Forrester Research, o ticket médio de um e-commerce B2B tende a ser 3 vezes superior ao das vendas B2C.

A necessidade da presença digital para empresas B2B já é indiscutível, afinal boa parte da divulgação e do primeiro contato do cliente com a marca é feito por meio do digital. Boas estratégias de marketing, alinhadas com conteúdo relevante e de qualidade, possibilitam um bom posicionamento nos motores de busca, principalmente no Google que detém cerca de 75% do mercado.

Neste texto, você vai entender melhor como isso funciona e quais as iniciativas que a sua empresa precisa tomar para alcançar um bom posicionamento no Google!

Entenda como essa estratégia funciona

Existem diversos fatores que o Google leva em consideração para exibir o seu site nos resultados de pesquisa, dentre eles estão o tempo de carregamento das páginas internas, a responsividade do site para dispositivos móveis, a presença de link building (conseguir links em outros sites), entre outros. Porém, existe um ponto que ganha destaque dentre todos eles, é o SEO –Search Engine Optimization, também conhecido como Otimização para Mecanismos de Busca.

Com base em conteúdo relevante e estratégias de aplicação dos textos, é ele que irá ajudar a sua empresa a conquistar as primeiras posições nas pesquisas e aumentar gradativamente o tráfego orgânico da página. Empresas com taxas positivas de tráfego orgânico conquistam maior credibilidade no mercado, além de melhorarem seu relacionamento com o público-alvo e se destacarem dos outros sites.

Segundo dados do próprio Google, 71% dos pesquisadores B2B iniciam sua busca com uma pesquisa genérica e fazem 12 buscas em média, antes de se engajar com uma marca específica.

O que é SEO e como ele gera resultados?

De forma geral e objetiva, as técnicas de SEO são um conjunto de estratégias aplicadas que influenciam os algoritmos dos buscadores e definem a posição ou rankeamento para um site na internet. É um bom e atualizado plano de SEO que garante uma posição de destaque no Google e faz com que a sua página fique à frente dos concorrentes.

O objetivo principal desta técnica é manter uma leitura otimizada e contínua dos sites indexados (reconhecidos pelo buscador) e oferecer uma resposta rápida ao usuário, mostrando para ele exatamente o que está pesquisando.

Diante disso, o Google precisa “ler” esses sites e reconhecê-los, para que só depois eles apareçam nos resultados de buscas. Quem realiza esse trabalho de leitura são os “robôs” dos buscadores, no caso do Google, o Googlebot, que reconhece os conteúdos de todas as páginas indexadas por meio do SEO e define quais são as mais relevantes, ou seja, as que oferecem a melhor base sobre o assunto.

Como funciona o rankeamento?

Conquistar um bom posicionamento no Google depende dos tão falados algoritmos, e muita gente quebra a cabeça tentando desvendar esse grande mistério da internet. O que define a primeira posição de um site no buscador? Quais fatores importam para o rankeamento?

É fundamental entender que o objetivo do Google é melhorar cada vez mais a experiência do usuário, assim, é essencial que os sites que aparecem na primeira página tenham um design responsivo e backlinks qualificados(links que redirecionam para outras fontes da web), bem como contabilizem um bom tempo de permanência do usuário.

Além disso, fatores como localização, histórico de buscas e configurações de pesquisa também fazem a diferença para o resultado final.

Porém, o Google aprimora seu algoritmo de tempos em tempos, deixando-o cada vez mais complexo e exigente. Segundo a Moz, o Google altera os algoritmos do mecanismo de pesquisa cerca de 500 a 600 vezes por ano. Hoje em dia, burlar as regras ou boas práticas exigidas pelos buscadores é uma tarefa quase impossível, graças à tecnologia inteligente que existe por trás deles, capaz de detectar e excluir as páginas que não seguem as orientações de forma correta.

Como ter um bom posicionamento no Google?

A evolução tecnológica aumentou o uso dos dispositivos móveis, como smartphones e tablets, e consequentemente a dinâmica de consumo dos usuários mudou. O marketing digital se adaptou a essa nova realidade e as redes sociais ganharam mais espaço no cotidiano das pessoas. O inbound marketing, conjunto de estratégias de marketing baseadas em conteúdo e relacionamento, hoje tão utilizado nos planos de comunicação, também conta com o poder do Google para alavancar os resultados.

Com isso, conquistar um bom posicionamento no Google hoje depende da aplicação de diversos fatores:

  • Conteúdo de Qualidade

Um dos pontos essenciais para quem pretende conquistar as primeiras páginas do Google é ser autoridade no assunto. Sua empresa precisa oferecer conteúdos relevantes, que eduquem, expliquem e tirem as dúvidas do cliente.

Explore o potencial da sua equipe a respeito do core business da sua empresa, criando textos, vídeos e materiais ilustrados que falem sobre temas presentes na rotina do seu cliente, e que o ajudem na resolução de problemas.

Antes de qualquer coisa, conheça melhor as personas da sua empresa, o que elas buscam e como elas pesquisam as coisas no Google. A partir disso, estruture um planejamento de marketing de conteúdo, e programe ações, campanhas e peças que contenham esses termos e palavras-chave que o seu cliente busca.

  • Mobile First

Hoje, uma das primeiras regras do Google para a seleção dos sites no processo de rankeamento é a responsividade. Isso quer dizer que, se a versão mobile do site da sua empresa apresentar alguma falha ou problema que prejudique a experiência de navegação do usuário, você não terá uma boa posição nas pesquisas.

Mais da metade das buscas realizadas no Google são feitas via mobile, e 80% dos usuários que entram em uma página não responsiva a abandonam imediatamente.

Essa é uma tendência do marketing digital e as empresas que não acompanharem correm sérios riscos de perderem novas chances de negócios e vendas.

  • Link Building

Integrar conhecimento também é uma prática bem vista pelo Google. Assim, quando produzir textos informativos para a web, seja num site, blog ou até mesmo nas redes sociais, procure trazer referências de outras páginas.

Escolha fontes que são autoridade no assunto que você está tratando, apresente dados, informações, estudos e até citações que reforcem a validade e a qualidade do conteúdo oferecido, sempre aplicando os respectivos links para que o usuário possa visitar as fontes citadas.

  • Presença Digital

Vale lembrar que o SEO não trabalha sozinho. É preciso construir uma presença digital sólida para a sua empresa, com um site corporativo otimizado e rápido, canais de redes sociais ativos, ações de e-mail marketing, anúncios e outras ferramentas que colaborem com esse processo.

Se o objetivo é fazer com que o cliente conheça e tenha contato com a sua empresa, é preciso aumentar os pontos de conexão e valorizar as suas ofertas em todos eles!

Agora que você já sabe a importância de alcançar um bom posicionamento no Google e o que a sua empresa precisa fazer para conquistar isso, chegou a hora de rever a qualidade e otimização do seu site, e estabelecer um plano assertivo para se adequar a estas orientações.

Conte com a nossa equipe para potencializar a sua presença digital e transformar o seu site em um canal eficiente de captação e divulgação de negócios. Entre em contato com um de nossos especialistas e entenda como podemos te ajudar!