Blog

Call to Action: 10 Dicas de como converter mais

Call to Action: 10 Dicas de como converter mais

Você já sabe a importância de uma produção de marketing informativa, persuasiva e inspiradora, a fim de gerar a ação em seus potenciais cliente. Para fazer isso, é preciso entender o que os convence a tomar uma decisão, como converter em uma call to action para fazer o download de um whitepaper, registrar-se para uma demonstração ou preencher um formulário de contato.

Confira os principais pontos de atenção e descubra de vez como potencializar suas taxas de conversão!

O que é uma call to action?

Uma call to action, ou CTA, pode ser literalmente traduzida como “chamada para ação” em português. Muito mais do que um botão que direciona o leitor para alguma página, uma call to action é qualquer chamada visual ou textual que promova algum tipo de ação, utilizando elementos de cor, texto e imagem para convencer e converter.

Utilizada principalmente no marketing digital, essa estratégia é uma ferramenta primordial para a geração de leads. Pode ser um convite para um evento, a inscrição de uma webinar, a promoção de um produto, a oferta para um orçamento ou teste gratuito, ou mesmo o download de materiais de inbound marketing.

Essa ação pode ser promovida desde em uma página de website ou uma landing page, até em um e-mail marketing, uma apresentação digital e, inclusive, materiais impressos, como anúncios em revistas ou catálogos.

Independentemente da sua oferta e onde irá promovê-la, o seu principal ponto de atenção é como você vai garantir que sua call to action cumpra com seu objetivo e direcione o seu lead para o próximo passo. Se você não sabe bem por onde começar, sem problemas, nós separamos algumas dicas decisivas para a sua estratégia funcionar e converter!

Como promover uma call to action persuasiva e assertiva?

1) Conheça o seu público-alvo

Parece básico, mas muitas campanhas não convertem pois não estão verdadeiramente alinhadas com o perfil do lead. O primeiro ponto de atenção é conhecer de fato quem você quer que converta em sua call to action, incluindo o nível de conhecimento e o estágio que esse visitante se encontra na jornada do cliente.

Por exemplo, se você cria um conteúdo para o seu blog para leads que ainda se encontram na fase de aprendizado e descoberta, incluir um CTA para uma demonstração gratuita ou um orçamento logo de cara pode não ser uma boa alternativa, afinal, esse visitante ainda não está no momento da decisão de compra, concorda?

Por isso, sempre pense o que você pode oferecer para atrair a atenção dele na etapa em que ele está no funil de vendas. No exemplo do conteúdo TOFU (topo de funil), poderia ser uma chamada para um material rico, ou mesmo a inscrição em sua newsletter.

2) Concentre-se nas dores e necessidades do seu lead

Com o perfil do seu público-alvo em mente, levante informações sobre as necessidades, expectativas e os desafios dele. Quando você cria uma mensagem que atinge diretamente a “dor” ou um propósito do seu lead, a sua call to action se torna muito mais assertiva e, claro, atrai mais leads qualificados.

Quanto mais você promover uma experiência em torno do que é importante para o visitante, maior será a conversão de seus esforços de marketing. Assim, faz sentido que você crie mensagens segmentadas, direcionadas para uma fatia da sua audiência, ao invés de uma chamada generalista, que pode acabar atraindo um público que não se encaixa em seu objetivo.

3) Escolha o melhor formato para a sua call to action

O formato de botão em uma página já é tradicional, mas existem diferentes oportunidades que você pode aproveitar para criar uma call to action que converte!

A escolha do melhor formato de CTA depende de qual canal está utilizando e qual o seu objetivo. Em uma página de blog, por exemplo, você pode desde criar um sidebar (anúncio na lateral da página), um banner, uma imagem inserida no post, ou mesmo um link no próprio texto. Já em um e-mail marketing, é comum contar com um link na imagem e o clássico botão de conversão.

Essas chamadas podem direcionar seu lead para um artigo, para a página de contato, para a página Quem Somos do seu site, ou para uma landing page. É importante que a sua página de pouso conte também com um formulário, possibilitando que você crie um banco de dados sobre seus leads. Ah, e as perguntas de seu formulário também interferem decisivamente em sua taxa de conversão, sabia?

Pesquisas apontam que formulários muitos extensos, ou que requerem informações não-relacionadas com a oferta – como idade, por exemplo, prejudicam diretamente o desempenho da campanha.

4) Aposte nos princípios da urgência e escassez

Evitar a perda é um fator primordial do comportamento humano, e você pode usar isso em sua vantagem, promovendo uma ação rápida em seu lead. Os princípios de escassez e urgência são recursos amplamente utilizados pela publicidade, mas isso apenas porque realmente funcionam!

Desde vagas limitadas para um evento ou webinar, até promoções sazonais, com data de término determinada, essa estratégia pode ser aplicada tanto no marketing B2C como no marketing B2B. Agora, use com moderação! Não dá para trabalhar apenas com esse recurso, e outra: a sua oferta de valor deve ser verdadeira. Propor um tempo limitado para a sua campanha e logo em seguida estendê-lo, por exemplo, pode gerar um sentimento de frustração ou mesmo de descrença em seu público.

5) Seja claro sobre o que você deseja que os visitantes façam

Um dos maiores erros quem profissionais de marketing cometem é incluir diferentes calls to action em uma única página. A atração do seu lead deve ser assertiva, sem margem para indecisões ou confusões!

Portanto, nunca coloque várias chamadas em uma página, e-mail ou anúncio, porque mais escolhas muitas vezes pode inibir a tomada de decisão. Dê aos visitantes um caminho claro e simples, sem muitas etapas ou um processo muito longo.

6) Transmita confiança

A confiança é a base para a construção de qualquer relacionamento, não é mesmo? Pois então, o seu visitante deve ter certeza que sua empresa é confiável e tem uma proposta séria a oferecer, sem colocar em risco os dados dele e com o know-how necessário para oferecer a melhor solução.

Especialmente para o cliente B2B, a credibilidade e o conhecimento técnico são importantes fatores de decisão. Assim, exibir credenciais, certificações, prêmios e outras informações que fortaleçam a imagem da sua marca fazem toda a diferença na conversão de suas páginas!

7) Reforce sua prova social

Ainda falando sobre confiança e credibilidade, promover a validação da sua oferta a partir de opiniões positivas nas redes sociais, depoimentos de clientes, análises de fornecedores e estudos de caso contribui decisivamente com suas oportunidades de conversão.

Além disso, essa estratégia cria uma preferência em seu lead, mesmo que de forma inconsciente, agregando valor à sua marca e solução. E isso não é feeling, viu? De acordo com um estudo divulgado pelo Hubspot, 75% dos clientes B2B já utilizam as redes sociais para tomar decisões de compra!

8) Cuidado com os recursos visuais

Dê a mesma atenção da mensagem e do texto aos elementos visuais da sua call to action. As cores, as imagens e a fonte aplicadas influenciam diretamente a tomada de decisão e conversão do seu lead, tanto no botão especificamente como na página, e-mail ou anúncio no geral.

Assim, vale contar com um profissional para desenvolver o layout e a identidade de sua campanha, website ou landing page, eliminando qualquer poluição visual e alinhando as escolhas com a imagem da sua marca.

9) Otimize a agilidade e a avaliação técnica da sua página

Não basta ter uma mensagem assertiva e um layout bacana se o tempo de carregamento da sua página for longo demais, apresentar erros de configuração e não conseguir ranquear no Google.

Por isso, não deixe de otimizar a parte técnica de suas campanhas, de forma que elas carreguem e direcionem seus leads adequadamente. Além disso, qualquer coisa que atrapalhe o que você deseja que os visitantes façam, por exemplo, simplificando a desordem visual ou uma experiência de usuário complicada.

10) Faça testes A/B

Teste, mensure e valide as taxas de conversão de sua call to action! Crie alternativas e veja qual cor, imagem, texto e link funcionam melhor. Acompanhar periodicamente é essencial para entender seus resultados e estabelecer medidas corretivas ou melhorias!

Bom, agora é hora de colocar toda essa teoria em prática, não é mesmo? Caso precise de ajuda para estruturar suas estratégias de comunicação e geração de leads, conte com a nossa equipe! Conheça a nossa metodologia e entenda como podemos contribuir com suas oportunidades de marketing B2B!