Blog

Os principais erros em materiais impressos

Não há como negar que a era digital chegou para ficar, nem que o ambiente online proporcionou uma revolução em todos os níveis da comunicação. No entanto, com formas tão abrangentes de conteúdo à disposição, o leitor acaba se distraindo muito mais facilmente e é por isso que os materiais impressos continuarão sendo importantes e úteis em algumas ocasiões.

Em situações presenciais como feiras, reuniões de negócios, apresentações internas e no próprio networking, os materiais impressos fazem toda a diferença. Além disso, ao contrário do que muitos pensam, a comunicação impressa não é antônima da comunicação digital. Pelo contrário, ambas são complementares e, com estratégias eficientes, fortalecem a marca no mercado.

Apesar da importância dos materiais impressos, especialmente para o mercado B2B, muitos ainda cometem erros graves na hora de elaborá-los. Separei aqui alguns deles e algumas dicas para evitá-los.

  1. Falta de sangria e margem de segurança interna
A sangria é a margem externa que evita que, na hora da impressão, caso as dimensões do papel utilizado sejam um pouco diferentes do layout, a imagem fique com um espaço branco nas laterais. Já a margem interna evita que os elementos sejam cortados ou fiquem muito próximos da margem. É essencial determinar esses dois elementos na hora da diagramação do material.

  1. Imagens em baixa resolução
Uma imagem com baixa resolução pode acabar com a qualidade do seu material. Nunca utilize arquivos do Google! A melhor opção é ter acesso a um banco de imagens, mas há alguns bancos que disponibilizam imagens gratuitas e com alta qualidade também. O mínimo que as gráficas costumam pedir é de 300 dpi.

  1. Efeitos não convertidos em bitmap
Na hora de gerar o pdf para a impressão, efeitos como sombras podem prejudicar a qualidade do documento. Por isso, é necessário convertê-los em bitmap cmyk 300 dpi.

  1. Textos não convertidos em curvas
Caso você utilize uma fonte que a gráfica não tenha e seja necessário alguma alteração na hora da impressão, a fonte acabará sendo alterada, muitas vezes, automaticamente. Então, para evitar qualquer problema, o ideal é transformar o texto em curvas, ou seja, em símbolos, perdendo a capacidade de edição. Uma outra alternativa é enviar a fonte junto ao arquivo do material para a impressão.

  1. Falta de revisão
Este é o ponto principal para evitar qualquer tipo de problema. A revisão superficial das informações no material é muito comum e podem acarretar em grandes prejuízos. Revise 1 milhão de vezes se for necessário, mas, principalmente, peça para outra pessoa revisar também. Quando estamos há muito tempo trabalhando em algo, a tendência é não enxergarmos mais os problemas. Por isso, o olhar de outra pessoa é essencial nesse momento.

Essas são algumas regras básicas para garantir a qualidade de seus materiais impressos e, dessa forma, utilizá-los como uma boa estratégia no fortalecimento da sua marca!